Política

Segunda oitiva da CPI ouvirá ex-presidente do banco nesta quarta-feira (24)

Segunda oitiva da CPI ouvirá ex-presidente do banco nesta quarta-feira (24)

Com requerimento da deputada federal Paula Belmonte, vice-presidente da CPI do BNDES,  comissão que investiga contratos internacionais do banco, ouvirá ex-presidente da instituição amanhã. Luciano Coutinho presidiu a instituição durante 14 anos.

Coutinho deverá prestar esclarecimentos sobre atuação do BNDES na expansão mundial, e esclarecer o funcionamento da internacionalização das empresas nacionais.

“É preciso ser esclarecido o que ocorreu no BNDES entre os anos de 2003 e 2015. O banco deve priorizar projetos que promovam o desenvolvimento do nosso país, respeitando cada real investido. Nós devemos essa prestação de contas à sociedade”, afirma a deputada.

A oitiva será a terceira da CPI. Nesta terça (23), a comissão ouviu o ex-presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, por mais de quatro horas. Em repúdio às respostas evasivas, a parlamentar Paula Belmonte pediu respeito e responsabilidade com a fala. O instrumento de convocação, segundo a deputada, é fundamental. “Muitas informações que foram repassadas aqui não são verdadeiras”, afirmou.

O BNDES foi criado em prol do desenvolvimento social da população brasileira, por meio de fundos dos trabalhadores.  Nos últimos anos, aproximadamente U$ 10,5 bilhões foram emprestados para outros países que tinham risco sete, nações sem credibilidade que não estão pagando a dívida. “Quando a gente empresta dinheiro para algum país, temos que verificar o que está sendo feito. Chegamos a emprestar à Venezuela R$ 294 milhões e o senhor, na sua gestão, não fez nada, nem pediu o dinheiro de volta. Agora, fica analisando o atual governo, sendo que na hora o senhor não analisou o que o BNDES roubou do povo brasileiro”, criticou Paula Belmonte.

Em resposta, o ex-presidente concordou com a deputada federal. “Acho que a senhora tem total razão”, reagiu e em seguida silenciou Paulo Rabello.

Na semana passada, os parlamentares que integram a comissão foram recebidos pelo presidente do banco, Joaquim Levy. Paula Belmonte integrou comitiva que esteve na sede do BNDES, no Rio de Janeiro. (Link pra matéria).

Comissão

Até o momento, a parlamentar apresentou 18 requerimentos de informações e pedidos de oitivas na comissão, que começou seus trabalhos há menos de um mês. Entre eles, solicita ao Tribunal de Contas da União cópias da íntegra dos processos relacionados às operações de apoio ao Grupo JBS, dos empresários Joesley e Wesley Batista. A comissão investiga ilicitudes cometidas pelo comando da instituição entre 2003 e 2015.

Um dos processos trata da compra, pelo grupo, da National Beef Packing Co. e Smithfield Foods Inc. Outro é relativo à operação que viabilizou a aquisição, pela JBS, da companhia Swift Foods & Co, além do que possibilitou a obtenção, pelos empresários, da Bertin S/A. Outro requerimento de autoria de Paula Belmonte chancelado pela comissão visa ao acesso a métodos de cálculo para avaliação de risco inerente a contratos de financiamentos concedidos pelo BNDES no período apurado pela CPI.

A parlamentar solicitou ainda que sejam remetidas pelo banco as tabelas de risco relativas a esses contratos e o risco-país utilizado como parâmetro em cada um deles e os respectivos cálculos. Informações similares foram diligenciadas à ABGF (Associação Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias.

Sobre o autor | Website

Jornalista Especializado em Comunicação Empresarial e Marketing em Mídias Digitais. É idealizador da Escola do Jornalista Digital e foi Diretor de Comunicação e Marketing da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!